A insustentável leveza de ser: plus size

Esqueça tudo o que você já viu sobre regras, padrões e formatos pré-definidos. Vamos começar lá dos primórdios, quando a gordura corporal abundante era tanto sensual quanto necessária. A idealização da mulher vem ditando norma geral há tempos. Mas e a nossa voz? Como fica?
Dentro do universo da moda íntima, um segmento vem crescendo exponencialmente e ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras de todas as lojas do Brasil – e as vitrines on-line também, claro: a moda plus size. Confeccionada especialmente para atender a esta demanda – lembrando que frequentemente as brasileiras têm medidas mais avantajadas, a moda plus size oferece peças com numeração adequada para mulheres de manequim 46 ao 58. Sim, esta fatia do mercado que por anos foi negligenciada – porque a regra geral era que apenas mulheres magras poderiam se vestir sensualmente – está finalmente em evidência.
Que o diga as modelos Justine LeGault, Candice Huffine e a nossa brasileiríssima Fluvia Lacerda, alguns dos ícones mundiais do segmento plus size. Mulheres lindas, cheias de personalidade, que enfrentaram as exigências de um mercado quase cruel de tão restrito e brilharam sem perder um grama de seus corpos. E vocês sabem: o enfrentamento deixa a gente leve, muito leve. A beleza do trabalho destas mulheres é incontestável.
Amigo do peito

Para dar a sustentação e o conforto que a mulher precisa, as peças plus size têm que ser produzidas com matéria-prima de boa qualidade, principalmente os bojos, para que o encaixe seja exato e não cause nenhum incômodo. Chega de usar peças sempre em tom de pele, neutras e sem graça. A mulher plus size é sensual, cheia de si e, principalmente, sabe se valorizar. Explore melhor este nicho de mercado, você pode ajudar a expandir cada vez mais entre suas clientes a ideia de que todas as formas e cores e tamanhos são tanto sensuais quanto necessários!

Deixe um comentário