Cuidado com a postura: o que não fazer durante uma venda?

Que é preciso buscar um diferencial para se destacar no mercado, isso todo mundo sabe. Ainda mais quando se trabalha com um segmento tão – como o nome diz – íntimo como a moda íntima. Nem toda mulher gosta de conversar sobre seus gostos, suas preferências, e mesmo aquelas que não se importam de se abrir podem não ser tão receptivas logo de cara.
Mas há determinadas posturas que um vendedor assume que, além de não favorecerem uma venda específica, podem comprometer todo o seu trabalho. Saber se portar diante dessas situações é a melhor forma de transformar um não em um sim e um breve contato, em vendas.

Você não pode chegar atrasado, por exemplo. Ou, pelo menos, não pode deixar que isso vire um hábito. Se um horário está marcado, talvez aquela cliente possa ter deixado de cumprir outros compromissos para ver seus produtos e, quem sabe, comprá-los – e ela não quer ter que ouvir a velha desculpa do trânsito ou da falta de vaga para estacionar. Se está tudo engarrafado, simples: saia de casa mais cedo! A pontualidade é uma das características mais observadas em um profissional – e você não quer ter fama de tratante, quer? O mesmo serve para a entrega de um produto: se você disse ‘dia 10’, entregue dia 10 – nem que você dê a volta ao mundo em um pé só pra conseguir cumprir o combinado.

Não seja intransigente. Para algumas pessoas, conseguir um desconto é quase um esporte, que elas praticam com maestria. Lidar com um vendedor carrancudo, que não oferece nenhum desconto ou vantagem, que não cede nunca, é a maneira mais certa de nunca mais voltar a comprar com ele. Não afaste a clientela: nem que você estoque produtos de promoção e vá vendendo-os a preços mais em conta.

Finalmente: não tente ser amiga da cliente. Nunca dá certo. Até se vocês já forem amigas antes, é preciso adotar uma postura mais distanciada quando o assunto envolve negócios. Vender é quase um jogo de estratégia: para dar certo, você precisa conhecer o outro, mas, acima de tudo, precisa estar no controle.

Deixe um comentário